Abayomi: Uma História Contada entre Tecidos e Dedos

A Comunidade Morada da Paz /Ponto de Cultura Omorodê aprovou o projeto  Abayomi: Uma História Contada entre Tecidos e Dedos  no edital Ideias Criativas da Fundação Palmares.

O projeto prevê o desenvolvimento e articulação de espaços de troca de conhecimentos orientados por atividades “transformadoras” que envolvem a produção, criação e difusão de conteúdos culturais, multimídia, especialmente nas dinâmicas de linguagens alternativas de mídias livres digitais, estimulando ações de fortalecimento de redes colaborativas/coletivas de conhecimento de cultura digital junto às comunidades negras tradicionais e remanescentes de quilombos do RS,  em interface com as questões do reencontrar e do recontar de nossas identidades históricas de maneira lúdica.

Dentro do projeto será estimulado ainda o protagonismo sócio-ambiental, preservação e transmissão da memória cultural afro-brasileira, do conhecimento etnobotânico e da preservação ambiental no RS, ressignificando estes conteúdos em novas tecnologias de comunicação com ferramentas de software livres.

tecnologia e tradição ancestral afro

O que é a Cultura Digital

“Parte da ideia de que a revolução das tecnologias digitais é, em essência, cultural. O que está implicado aqui é que o uso de tecnologia digital muda os comportamentos. O uso pleno da Internet e do software livre cria fantásticas possibilidades de democratizar os acessos à informação e ao conhecimento, maximizar os potenciais dos bens e serviços culturais, amplificar os valores que formam a nossa  cultura, e potencializar também a produção cultural, criando inclusive novas formas de arte.”

Pretendemos contribuir na compreensão da tecnologia digital como ferramenta de democratização de acesso ao conhecimento, diante do cenário de desmantelamento dos saberes afro-comunitários, reflexo de um contexto que associa a história de invisibilidade e opressão, fruto da convergência entre capitalismo, racismo e dominação dos meios de comunicação pelas elites brasileiras.

Em parceria com a Rede Mocambos, acreditamos na  importância de registrar a memória cultural histórica e identitária do povo negro ocultada das populações mais jovens, utilizando ferramentas de linguagem que dialoguem com os mais jovens e se tornem instrumentos de empoderamento étnico, aprimorando o olhar sobre a imagem da identidade negra construída socialmente.

Oficina de abayomis na morada

No limiar do Sagrado e do Profano, a Boneca Negra ABAYOMI é o registro da luta, história e memória da diáspora negra deste lado do Atlântico. Abayomi significa aquele que traz felicidade ou alegria; encontro precioso, nos fazem refletir sobre a identidade e a memória cultural afro-brasileira. Escravizados, nos navios em viajem ao Brasil, as mulheres rasgavam a barra da saia e faziam abayomis para as crianças.

Esse projeto se constrói no fio condutor do brincar, do olhar, do reencontrar e do recontar de nossas identidades históricas. Diferentes linguagens e expressões pretendem salvaguardar o patrimônio cultural, sócio educativo e significar a produção de diferentes e novos sentidos de existir entre os jovens participantes e suas comunidades.

Texto, foto e Ilustração de Vania Pierozan

Anúncios

3 comentários sobre “Abayomi: Uma História Contada entre Tecidos e Dedos

  1. Pingback: Cultura e resistência no Ipadê da Juventude 2015 | CoMPaz ILÉ ÀJOYÒ OLORUN, OKO ÀLÀÁFÍÀ

  2. Pingback: Cultura e resistência no Ipadê da Juventude 2015 | Caixa Preta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s