ÀLÀÁFIÀ! À TI ÒRUN, À TI AYÉ!

Acontecendo de 2 em 2 anos, no território da CoMPaz o movimento explicita o caminho que a Comunidade Morada da Paz segue construindo com a intenção de fortalecimento da sabedoria dos povos originários(Africanos e Indígenas) em um diálogo entre o passado e o futuro (idosos-crianças). O propósito deste encontro é reunir pessoas e organizações para dialogar sobre os desafios e propor estratégias para a cultura de paz no mundo. Existem ultimamente muitos movimentos voltados para a cultura de paz – o que é urgente e necessário para que essa energia ancore verdadeiramente na terra.

Mas o que é a paz? De que paz falamos? Que paz vivemos? Que paz queremos? muitas pessoas acreditam que a paz é um estado profundo de placidez, leveza e ausência de conflitos. Há quem diga que para alcançar a verdadeira paz é preciso ir além…Compreender que não sou somente EU, mas que faço parte de uma família maior.

Sou parte de um Todo – efetivamente talvez seja o primeiro passo para a construção da tão sonhada e idealizada PAZ. Cultuamos uma paz orgânica, dialética, em constância, que acompanha o movimento da terra, dos astros, dos ciclos da vida, entretanto, não se é paz, se está em paz. A paz é um resultado, uma conseqüência, ela significa que todas as funções e atividades interiores e exteriores do homem estão perfeitamente equilibradas e harmonizadas. A verdadeira paz é um estado espiritual que não se pode perder depois de se Então, por que não mudarmos nossas posturas e atitudes; por que não desejarmos viver em um mundo mais solidário e pacífico; com seres humanos éticos, responsáveis; um mundo sem tanta desigualdade social, sem tanta miséria, sem tanto medo, sem violência?

A UNESCO proclamou o ano 2000 como o Ano Internacional da Cultura de Paz, e 2001 a 2010 a “Década Internacional por uma Cultura de Paz e Não-Violência para as crianças do mundo.” Segundo a UNESCO, “o Movimento Mundial pela Cultura de paz é “uma grande aliança de movimentos existentes”, um processo que unifica todos aqueles que já trabalharam e que estão trabalhando a favor desta transformação fundamental de nossas sociedades.”

A construção para uma cultura de paz no mundo é um processo contínuo, longo, e que deve ser duradouro. Deve ser plantado e regado diariamente. Ser paz é permitir que a energia de amor e luz que há em si flua e reflita em todos os seres e lugares que se tem contato. Estar em paz é sentir o criador em si, é viver a plenitude da vida e ter a certeza de que Deus quer sempre o melhor para cada um. Ser paz é respeitar as diferentes formas de vida existentes no planeta, é crer que “há sempre um imprevisto apaziguante quando tudo parece perdido”, ser paz é ser harmonia, equilíbrio, amor, é ser um com todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s